Ações da Vale caem após morte de operário em Brumadinho; veja como fica o futuro empresa
Ver mais sobre: Notícias

Ações da Vale caem após morte de operário em Brumadinho; veja como fica o futuro empresa

Suspensão aconteceu na última sexta-feira (18) após a morte de um operário no mesmo local da tragédia de Brumadinho

Vale – Itabira (Divulgação: Vale) Recomendado para você Aprenda a investir na Bolsa com o curso mais vendido do país SÃO PAULO – A Vale (VALE3) teve o seu alvará de funcionamento suspenso na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, após a morte de um operário na Mina do Córrego do Feijão, na sexta-feira (18).A suspensão da operação da Vale e das suas subsidiárias que atuam na cidade foi determinada pela prefeitura do município, por meio do Decreto nº 210, publicado em edição extra do Diário Oficial de Brumadinho, na sexta-feira. Segundo o decreto, a suspensão é válida por sete dias ou até que o ocorrido seja esclarecido e a segurança dos trabalhadores esteja garantida.Júlio César de Oliveira Cordeiro, de 34 anos, era empregado de uma empresa terceirizada da mineradora, a Vale Verde. Ele estava na cabine de uma retroescavadeira, mas um talude desmoronou sobre a máquina na tarde de sexta-feira e ele não resistiu. A fatalidade aconteceu na Mina Córrego do Feijão, bem perto do local do rompimento da barragem B1, que deixou 270 vítimas no ano passado, entre mortos e desaparecidosPUBLICIDADEgoogletag.cmd.push(function() { googletag.display( decodeURIComponent( 'RETANGULO_AF' ) ); });Recomendado para vocêAprenda a investir na Bolsa com o curso mais vendido do paísCom a notícia, nesta segunda-feira (21) os ADRs da Vale (recibos da ação,... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!