Ágora aumenta preço-alvo da Vale (VALE3) e vê salto nos preços do minério de ferro em 2021

Corretora mantém Vale no topo das escolhas para o setor e acredita uma em reavaliação de US$ 22 bilhões no valor de mercado da mineradora.

A Ágora Investimentos revisou para cima suas expectativas para a Vale (VALE3) e aumentou o o preço-alvo da ação da mineradora para R$ 105, reiterando a recomendação de compra, movimento apoiado na previsão de avanço nos preços do minério de ferro nos próximos anos. A corretora espera que a matéria-prima usada na fabricação do aço chegue a US$ 120 em 2021, US$ 90 em 2022 e US$ 90 em 2023, mostrou um relatório divulgado na segunda-feira, 14. “Projetamos um déficit de cerca de 80 milhões de toneladas no mercado global de minério de ferro em 2021, impulsionado pela ainda forte demanda chinesa de aço (+4%), recuperação na Ásia e na Europa mais baixo desempenho da oferta”, disserem os analistas Thiago Lofiego e Luiza Mussi. A Ágora reduziu sua projeção para a produção de minério de ferro após observar um ritmo mais lento que o previsto, e passou a esperar 315 milhões de toneladas em 2021, ante previsão de 340 milhões de toneladas feita anteriormente. Nova avaliação de US$ 22 bilhões A corretora segue mantendo a Vale no topo de suas escolhas para o setor, e vê uma grande chance de reavaliação de US$ 22 bilhões no valor de mercado da empresa. A aposta se baseia no acordo de reparação pelo desastre em Brumadinho (MG), no plano ESG e nas medidas de segurança de barragens e rejeitos. “Além disso, destacamos o elevado ganho esperado com dividendo, com yield estimado em 10% para 2021 (total de US$ 8 bilhões: mínimo de US$ 6... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!