Ao vivo: deputados analisam em Plenário o marco legal para as startups

O Plenário da Câmara dos Deputados começou a analisar o Projeto de Lei Complementar 146/19, do deputado JHC (PSB-AL) e outros, que institui um marco legal para as startups, empresas montadas para desenvolver soluções inovadoras. De acordo com o substitutivo preliminar do deputado Vinicius Poit (Novo-SP), poderão ser enquadradas como startups as empresas, mesmo com [...]

O substitutivo preliminar é do deputado Vinicius Poit (Novo-SP) (Imagem: TV Câmara/Reprodução) O Plenário da Câmara dos Deputados começou a analisar o Projeto de Lei Complementar 146/19, do deputado JHC (PSB-AL) e outros, que institui um marco legal para as startups, empresas montadas para desenvolver soluções inovadoras. De acordo com o substitutivo preliminar do deputado Vinicius Poit (Novo-SP), poderão ser enquadradas como startups as empresas, mesmo com apenas um sócio, com atuação na inovação aplicada a produtos, serviços ou modelos de negócios. Segundo o texto, as startups devem ter receita bruta de até R$ 16 milhões no ano anterior e até dez anos de inscrição no CNPJ. Além disso, precisam declarar, em seu ato constitutivo, o uso de modelos inovadores ou se enquadrarem no regime especial Inova Simples, previsto no Estatuto das Micro e Pequenas Empresas (Lei Complementar 123/06). Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!