Australian Open segue adiante mesmo com ira de tenistas por quarentena
Ver mais sobre: Notícias

Australian Open segue adiante mesmo com ira de tenistas por quarentena

Setenta e dois jogadores e suas equipes terão que se isolar por duas semanas em seus quartos de hotel em Melbourne como medida de segurança.

O diretor do Australian Open, Craig Tiley, confirmou que o primeiro torneio Grand Slam da temporada de tênis seguirá a programação, a partir de 8 de fevereiro, apesar da irritação de jogadores forçados a entrar em uma dura quarentena em Melbourne por causa de casos positivos do novo coronavírus (covid-19) em seus voos fretados. Setenta e dois jogadores e suas equipes terão que se isolar por duas semanas em seus quartos de hotel em Melbourne e não estão mais livres a deixá-los para treinarem após infecções terem sido registradas em três voos que os levaram a Melbourne. Um caso positivo foi registrado neste domingo num voo que havia aterrissado um dia antes e que levou 58 passageiros de Doha, onde ocorreram torneios classificatórios do Grand Slam. Vinte e cinco jogadores estavam a bordo, mas o passageiro, que havia testado negativo antes do voo, não é um deles. “Os 25 jogadores no voo não poderão deixar seus quartos de hotel por 14 dias, e até que sejam liberados pelos médicos. Eles não poderão treinar”, disse o Australian Open. Outros jogadores que chegaram em diferentes voos também estão submetidos à quarentena de 14 dias, mas podem deixar os seus hotéis durante cinco horas por dia para treinar, o que levantou questões sobre a integridade do Grand Slam. Tiley afirmou que o torneio começaria como planejado, mas a instituição organizadora do esporte no país, a Tennis Australia, considerará alterar os torneios de preparação para... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!