Avanço da Tesla fez 2020 ser o ano em que setor de veículos passou a se importar com elétricos
Ver mais sobre: Notícias

Avanço da Tesla fez 2020 ser o ano em que setor de veículos passou a se importar com elétricos

Tesla e Wall Street fizeram 2020 ser o ano em que a indústria de veículos norte-americana decidiu migrar para os elétricos. O valor de mercado da montadora passou de 600 bilhões de dólares, tornando a companhia fundada pelo bilionário Elon Musk mais valiosa que as cinco maiores da indústria no mundo juntas. O ápice veio [...]

O ápice veio na sexta-feira, quando as ações da Tesla bateram recorde antes da aguardada estreia dos papéis no índice acionário S&P 500 (Imagem: Reuters/Michele Tantussi) Tesla e Wall Street fizeram 2020 ser o ano em que a indústria de veículos norte-americana decidiu migrar para os elétricos. O valor de mercado da montadora passou de 600 bilhões de dólares, tornando a companhia fundada pelo bilionário Elon Musk mais valiosa que as cinco maiores da indústria no mundo juntas. O ápice veio na sexta-feira, quando as ações da Tesla bateram recorde antes da aguardada estreia dos papéis no índice acionário S&P 500. Para 2021, todos os sinais indicam uma aceleração da indústria de veículos em direção à eletrificação de seus modelos, um ponto de virada do setor tão marcante quanto o lançamento da linha de montagem móvel da Ford para o Model T ou o pedido de recuperação judicial da General Motors em 2009. A ascensão da Tesla também aconteceu no mesmo ano em que fundos de hedge ativistas e outros investidores resolveram pressionar corporações em relação ao combate às mudanças climáticas. As evidências são cada vez maiores de que mais investidores concluíram que o domínio de mais de um século do motor a combustão deve chegar ao fim no intervalo de uma década. De Londres a Pequim, passando pela Califórnia, líderes políticos adotam planos para o fim de veículos movidos apenas pela queima de combustível já em 2030. A... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!