Casais que se juntam na pandemia devem consultar o advogado
Ver mais sobre: Notícias

Casais que se juntam na pandemia devem consultar o advogado

A pandemia teve um efeito polarizador sobre muitos aspectos da vida — incluindo o amor. Em alguns casos, o choque rompeu relacionamentos já desgastados. Mas também fez com que alguns casais se unissem mais rápido do que poderiam ter previsto, já que muitos foram viver juntos às pressas e se tornaram mais próximos por causa [...]

Mesmo com o melhor planejamento jurídico, os ativos ainda podem ir embora em uma separação. (Imagem: Unsplash/@drewcoffman) A pandemia teve um efeito polarizador sobre muitos aspectos da vida — incluindo o amor. Em alguns casos, o choque rompeu relacionamentos já desgastados. Mas também fez com que alguns casais se unissem mais rápido do que poderiam ter previsto, já que muitos foram viver juntos às pressas e se tornaram mais próximos por causa do confinamento. Especialmente para os americanos, é preciso ter cuidado e tomar algumas precauções. Mesmo com o melhor planejamento jurídico, os ativos ainda podem ir embora em uma separação. Nos EUA, quase metade dos casamentos termina em divórcio. Casais não casados também se separam. Poucos compreendem as leis de propriedade que regem a parte financeira da separação nos EUA. Cada estado tem estatutos surpreendentes que não são intuitivos nem necessariamente justos. Para ajudar a proteger leitores desse atoleiro emocional caro nos EUA, a reportagem pediu que advogados especializados em divórcio compartilhassem seus conselhos mais valiosos: – Assine imediatamente um acordo de coabitação Quando ficar claro que vão morar juntos, é preciso definir a relação financeira dos parceiros — em contrato. Sem algo escrito, o relacionamento mais tarde poderá ser definido pelos caprichos das leis estaduais, pelo humor de um juiz ou mediador ou pela dinâmica emocional do ex. Iniciar esse processo... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!