Consórcio entre TIM, Vivo e Claro ganha leilão por ativos móveis da Oi (OIBR3)

Fonte ligada ao assunto afirmou que oferta de 16,5 bilhões de reais da América Móvil venceu o certame.

A América Móvil, um consórcio entre TIM (TIMP3), Vivo (VIVT4) e Claro, fez a maior oferta em um leilão pelas operações da rede móvel da Oi (OIBR3). A proposta de 16,5 bilhões de reais foi a vencedora do certame, disse uma fonte ligada ao tema. A oferta havia sido em julho, e o trio de rivais deve dividir os ativos de telefonia celular da Oi logo após o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizar a formalização do negócio. A venda de ativos pela Oi é mais uma etapa de sua recuperação judicial, a maior da história do país. O montante será destinado ao pagamento de credores. A empresa de telefonia também informou, em fato relevante nesta segunda-feira, 14, que assinou o contrato de venda da unidade de data center para a Titan Venture Capital e Investimentos. Esse leilão, ocorrido em 26 de novembro, também faz parte de seu plano de recuperação judicial. A Oi captou R$ 325 milhões com a venda, sendo R$ 250 milhões à vista e o restante parcelado. O negócio com a Titan agora depende da conclusão oficial da transação e do cumprimento de condições definidas anteriormente. Analistas do Credit Suisse avaliam que a TIM deve ficar com mais da metade dos ativos, enquanto a Telefônica Brasil deve receber 24% e a Claro 22%. De acordo com a fonte, nenhuma outra proposta foi feita pelas operações móveis da Oi. Leia mais: Oi (OIBR3) realiza leilão nesta segunda em meio a disparada de ações Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!