CS Brasil, controlada pela Simpar, leva a concessão de dois portos na Bahia
Ver mais sobre: Notícias

CS Brasil, controlada pela Simpar, leva a concessão de dois portos na Bahia

A CS Brasil, controlada pela Simpar (SIMH3), levou a concessão de dois portos no Complexo Portuário de Aratu, na Bahia, chamados de ATU-12 e ATU-18, mostra comunicado enviado ao mercado nesta segunda-feira (21). O prazo das concessões é de 25 anos e 15 anos, respectivamente, com possibilidade de prorrogação contratual até 2091. Os valores de [...]

A projeção de investimentos no complexo portuário é de R$ 95 milhões entre 2021 e 2023, restando R$ 85 milhões até 2031 (Imagem: Codeba/Divulgação) A CS Brasil, controlada pela Simpar (SIMH3), levou a concessão de dois portos no Complexo Portuário de Aratu, na Bahia, chamados de ATU-12 e ATU-18, mostra comunicado enviado ao mercado nesta segunda-feira (21). O prazo das concessões é de 25 anos e 15 anos, respectivamente, com possibilidade de prorrogação contratual até 2091. Os valores de outorgas para ATU-12 e ATU-18 foram de R$ 10 milhões e R$ 52,5 milhões, respectivamente, perfazendo um total de R$ 62,5 milhões. Desse valor, 25% serão desembolsados na assinatura do contrato e o restante igualmente dividido em parcelas anuais de 15% até 2026. A empresa pretende investir R$ 95 milhões nos portos entre 2021 e 2023, restando R$ 85 milhões até 2031. Segundo a companhia, o terminal portuário ATU-12 atualmente movimenta e armazena fertilizantes, concentrado de cobre, manganês, entre outros, com potencial para incremento adicional de minério de ferro. Já o ATU-18 movimentará e armazenará grãos e farelo de soja. “A expertise das empresas do grupo Simpar na operação de portos privados será de grande valia para que se atinja a eficiência e o retorno mínimo esperado para os projetos (TIR real mínima alavancada de 13% para ambos os terminais), sem abrir mão da disciplina financeira e cumprimento dos índices de alavancagem esperados... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!