Dez motivos pelos quais ether (ETH) não é dinheiro

Defensores da Ethereum acreditam que podem criar uma camada de liquidação de transações para todos os mercados do mundo. Dinheiro e aplicações financeiras. Computação segura e descentralizada. Bens digitais e economias de jogos. Propriedade intelectual e dados pessoais. Tudo. Para sermos bem honestos, a comunidade ganhou essa prepotência. Ethereum, mesmo com todas as suas limitações, [...]

Confira, em excerto das “Criptoteses para 2021” da Messari, por Ryan Selkis, por que o ether não é dinheiro (Imagem: Pixabay/AgelessFinance) Defensores da Ethereum acreditam que podem criar uma camada de liquidação de transações para todos os mercados do mundo. Dinheiro e aplicações financeiras. Computação segura e descentralizada. Bens digitais e economias de jogos. Propriedade intelectual e dados pessoais. Tudo. Para sermos bem honestos, a comunidade ganhou essa prepotência. Ethereum, mesmo com todas as suas limitações, funciona e gerou milhares de aplicações de alto potencial em apenas cinco anos. Hoje, Ethereum é a plataforma de contratos autônomos mais importante porque foi a primeira a impulsionar uma grande comunidade de contribuidores apaixonados e bem-incentivados.  Diferente do início da internet, até mesmo os “fracassos” da Ethereum compensaram, pois os investidores iniciais navegaram pela onda de preço do ether entre US$ 1 para quase US$ 600 hoje. Ethereum está a caminho de processar mais de US$ 1 trilhão em transações este ano, incluindo grande parte do volume dos crescentes (e cada vez mais complexos) setores das finanças descentralizadas (DeFi) e do “criptodólar”. Seu sucesso foi tão grande que, agora, ETH 1.0 está em sua capacidade máxima e deve escalar rapidamente, em ordens de magnitude, para manter sua participação de mercado, integrar novos investidores e manter o custo competitivo de seu... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!