Dezembro contra dezembro, queda do boi é menor, além da valorização anual expressiva

A redução acentuada do boi gordo, se se considerar apenas em São Paulo, ainda é menor que no mês de dezembro de 2019, além da própria valorização do animal este ano. Sem se levar em conta a alta da reposição e dos insumos de engorda. Pela série de preços do Cepea/Esalq, em reais, no primeiro [...]

Perda das cotações neste último mês do ano é menor por todas as comparações (Imagem: Arquivo/Agência Brasil/ASCOM ADEPARÁ) A redução acentuada do boi gordo, se se considerar apenas em São Paulo, ainda é menor que no mês de dezembro de 2019, além da própria valorização do animal este ano. Sem se levar em conta a alta da reposição e dos insumos de engorda. Pela série de preços do Cepea/Esalq, em reais, no primeiro dia útil deste mesmo mês do ano passado, o boi à vista estava em R$ 227,80 e caiu para R$ 216 no dia 13, portanto um desconto de R$ 11,80. Neste dezembro, entre dia 1º a sexta (11), a desvalorização foi de R$ 8. Em termos de valorização, a comparação é muito mais favorável em 2020. No 1º semestre, a alta foi de 15,2%, ainda segundo o indicador Cepea. O boi estava em torno dos R$ 200. Na média de novembro, a valorização balizou os 40%, contra o mesmo mês de 2019. Além da redução crescente da oferta, desde o meio ano especialmente, a China veio forte o ano inteiro, enquanto no último período fiscal as importações de carne bovina dos asiáticos foram mais volumosas no segundo semestre. Foi quando novas plantas exportadoras brasileiras foram habilitadas.   Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!