Dólar sofre repique e volta a subir a R$ 5,11 após encostar em R$ 5,00

O dólar devolvia suas perdas e passava a operar em forte alta contra o real nesta segunda-feira, depois de chegar a ficar muito próximo do patamar de 5 reais devido ao otimismo no exterior em torno de mais estímulos nos Estados Unidos e progresso em direção à ampla distribuição de vacinas. Às 13:03 (horário de [...]

Quando a moeda encosta em 5 reais é natural que haja um movimento de compra, avalia especialista (Imagem: Reuters/Beawiharta) O dólar devolvia suas perdas e passava a operar em forte alta contra o real nesta segunda-feira, depois de chegar a ficar muito próximo do patamar de 5 reais devido ao otimismo no exterior em torno de mais estímulos nos Estados Unidos e progresso em direção à ampla distribuição de vacinas. Às 13:03 (horário de Brasília), o dólar (USDBRL) avançava 0,99%, a 5,1191 reais na venda, depois de ter caído a 5,0105 reais na mínima do dia, seu menor patamar intradiário desde 12 de junho. O dólar futuro negociado na B3 (B3SA3) caía 0,65%, a 5,033 reais. Alguns analistas disseram que essa virada no comportamento da moeda não refletia uma mudança significativa no cenário desta manhã, atribuindo o movimento a um ajuste em relação às mínimas do dia. “Há pontos de realização. Quando a moeda encosta em 5 reais é natural que haja um movimento de compra”, disse à Reuters Fernando Bergallo, diretor de operações da assessoria de câmbio FB Capital, acrescentando que o mês de dezembro deve contar com volatilidade, devido a mudanças na liquidez e reajuste de posições. Ainda assim, ele enxerga uma clara tendência de queda do dólar no médio prazo, abaixo do patamar de 5 reais. No exterior, o índice do dólar operava em queda de quase 0,3%, enquanto pares arriscados do real, como peso mexicano, rand sul-africano e... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!