Enjoei tem universo inexplorado de moda a conquistar, impulsionando salto da ação

Após ter caído nas graças dos investidores, sobretudo dos fundos de investimentos e pessoas físicas, o Enjoei (ENJU3) entrou no radar de cobertura do BTG Pactual (BPAC11), que projeta ganhos atrativos para as ações da loja de brechó online. Trata-se de uma doce combinação de milhões de compradores com milhões de vendedores na plataforma digital da [...]

No Brasil, o mercado de segunda mão já movimenta R$ 7 bilhões e deve saltar para R$ 31 bilhões no decorrer da década (Imagem: Reprodução/Enjoei) Após ter caído nas graças dos investidores, sobretudo dos fundos de investimentos e pessoas físicas, o Enjoei (ENJU3) entrou no radar de cobertura do BTG Pactual (BPAC11), que projeta ganhos atrativos para as ações da loja de brechó online. Trata-se de uma doce combinação de milhões de compradores com milhões de vendedores na plataforma digital da companhia, que ainda deve se beneficiar da recente oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), alavancado os investimentos em marketing e nível de serviço. “Mudanças no comportamento do consumidor e aceleração da demanda digital são indicadores indispensáveis que apontam para o novo normal do mercado da moda”, ponderam Luiz Guanais e Gabriel Savi, que traçam um paralelo com os Estados Unidos. O mercado de segunda mão dos EUA está avaliado em US$ 28 bilhões hoje em dia, e deve chegar a US$ 64 bilhões nos próximos cinco anos, segundo relatório da GlobalData Retail. Até 2029, cerca de 17% dos guarda-roupas norte-americanos estarão preenchidos com itens de brechó, ante os apenas 3% em 2009. No Brasil, tal mercado já movimenta em torno de R$ 7 bilhões, que deve saltar para R$ 31 bilhões no decorrer da década. “O inexplorado mercado da moda brechó no País e o agigantamento do e-commerce local criam um ambiente... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!