Equipe de Biden pressiona UE para frear acordo com China
Ver mais sobre: Notícias

Equipe de Biden pressiona UE para frear acordo com China

A União Europeia está sob crescente pressão para desacelerar os planos de um grande acordo de investimentos com a China, em meio à crescente oposição a qualquer pacto com o governo chinês que não aborde o trabalho forçado. Jake Sullivan, conselheiro de Segurança Nacional do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, destacou o problema em tuíte na [...]

Ambos os lados estabeleceram um prazo até o final do ano, mas as negociações ainda podem tropeçar se o governo de Pequim se recusar a ceder em demandas importantes sobre como trata os trabalhadores (Imagem: Divulgação/Joe Biden/Facebook) A União Europeia está sob crescente pressão para desacelerar os planos de um grande acordo de investimentos com a China, em meio à crescente oposição a qualquer pacto com o governo chinês que não aborde o trabalho forçado. Jake Sullivan, conselheiro de Segurança Nacional do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, destacou o problema em tuíte na noite de segunda-feira, citando um artigo sobre a proposta de acordo UE–China. Ele pediu uma “consulta em breve com nossos parceiros europeus sobre preocupações comuns em relação às práticas econômicas da China”. A UE busca o Acordo Abrangente de Investimentos para abrir o mercado chinês e eliminar práticas discriminatórias, mas críticos dizem que isso, por sua vez, recompensaria o governo de Pequim com acesso preferencial aos mercados europeus, apesar das medidas para reprimir a dissidência de Hong Kong a Xinjiang. Um acordo seria uma “vitória simbólica” para a China e poderia dificultar a criação de uma unidade transatlântica em relação ao país asiático, de acordo com Mikko Huotari, diretor do Instituto Mercator de Estudos sobre a China, em Berlim. Ambos os lados estabeleceram um prazo até o final do ano, mas as negociações ainda podem... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!