Índia aprova subsídio para exportação de 6 milhões de toneladas de açúcar

O governo da Índia aprovou nesta quarta-feira um subsídio de 35 bilhões de rúpias (475,78 milhões de dólares) para incentivar usinas de açúcar em dificuldades financeiras a exportarem 6 milhões de toneladas do adoçante no ano comercial 2020/21, que teve início em outubro. Os subsídios à exportação foram criados para aumentar os embarques do segundo [...]

Os subsídios à exportação foram criados para aumentar os embarques do segundo maior produtor global (Imagem: Reuters/Rupak De Chowdhuri) O governo da Índia aprovou nesta quarta-feira um subsídio de 35 bilhões de rúpias (475,78 milhões de dólares) para incentivar usinas de açúcar em dificuldades financeiras a exportarem 6 milhões de toneladas do adoçante no ano comercial 2020/21, que teve início em outubro. Os subsídios à exportação foram criados para aumentar os embarques do segundo maior produtor global e reduzir os elevados estoques. Mas a medida pode pressionar os preços global do açúcar, que têm sido negociados perto do menor nível em sete semanas. Um montante pendente de subsídios à exportação de 53,6 bilhões de rúpias referentes ao ano passado será transferido para as contas dos produtores de cana-de-açúcar dentro de uma semana, disse a jornalistas o ministro da Informação, Prakash Javadekar, após reunião do gabinete de governo. A alocação de 35 bilhões de rúpias para a exportação de 6 milhões de toneladas significa um subsídio de 5.833 rúpias por tonelada, que é menor do que a expectativa da indústria de 8.000 rúpias e abaixo do subsídio do ano passado, de 10.448 rúpias, disse um usineiro. O subsídio ajudou a Índia a exportar um recorde de 5,7 milhões de toneladas de açúcar na temporada 2019/20 encerrada em 30 de setembro. Apesar do subsídio mais baixo, a Índia pode exportar 6 milhões de... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!