JBS diz que abate está perto do normal na América do Norte
Ver mais sobre: Notícias

JBS diz que abate está perto do normal na América do Norte

A JBS (JBSS3) diz que suas taxas de abate na América do Norte permanecem perto do normal, mesmo depois de a maior processadora de carne do mundo ter enviado milhares de funcionários para casa em resposta à segunda onda de Covid-19 nos Estados Unidos. O ritmo de abate da JBS USA é semelhante em suas [...]

Com menos trabalhadores, cortes mais baratos e menos populares, como língua, agora são convertidos em subprodutos como banha e sebo (Imagem: JBS/Divulgação) A JBS (JBSS3) diz que suas taxas de abate na América do Norte permanecem perto do normal, mesmo depois de a maior processadora de carne do mundo ter enviado milhares de funcionários para casa em resposta à segunda onda de Covid-19 nos Estados Unidos. O ritmo de abate da JBS USA é semelhante em suas instalações nos EUA e no Canadá, disse o diretor-presidente da unidade da empresa na América do Norte, André Nogueira, em entrevista na sexta-feira. O maior impacto do menor número de trabalhadores é sentido no produto final, pois algumas carnes não têm sido desossadas. O setor de carnes tenta evitar os problemas que fecharam frigoríficos e deixaram prateleiras de supermercados vazias, depois que milhares de trabalhadores na América do Norte se contagiaram com o coronavírus no início do ano. A JBS colocou mais de 5 mil de seus funcionários mais vulneráveis em licença remunerada. Do ponto de vista operacional, Nogueira disse estar menos preocupado do que há um mês e meio. O executivo afirmou que a empresa contratou mais pessoas, mas não foi possível compensar os funcionários que foram colocados em licença. Com menos trabalhadores, cortes mais baratos e menos populares, como língua, agora são convertidos em subprodutos como banha e sebo. A JBS USA tem vendido mais pernil com osso do... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!