No radar dos investidores, fundo imobiliário XP Log fica caro demais

A Vórtx, na qualidade de administradora do XP Log (XPLG11), anunciou no início do mês, juntamente com a gestora XP Vista, a aprovação da quinta emissão de cotas do fundo. O valor da oferta será inicialmente de R$ 600 milhões, correspondente a 5,28 milhões de cotas no valor unitário de R$ 113,50. Com o custo [...]

O XP Log pretende levantar R$ 600 milhões na oferta da quinta emissão de cotas (Imagem: Unsplash/@elevatebeer) A Vórtx, na qualidade de administradora do XP Log (XPLG11), anunciou no início do mês, juntamente com a gestora XP Vista, a aprovação da quinta emissão de cotas do fundo. O valor da oferta será inicialmente de R$ 600 milhões, correspondente a 5,28 milhões de cotas no valor unitário de R$ 113,50. Com o custo de distribuição, o valor para a subscrição sobe para R$ 117,38. Na opinião do BB Investimentos, o fundo ficou caro demais. Os analistas adotaram uma visão neutra para a oferta, considerando que o valor para a subscrição é de R$ 117,38 e o valor patrimonial da cota é de R$ 109,54. “Como é um fundo bastante diversificado em termos de ativos (13), regiões (6 Estados) e locatários (32), e está exposto a um setor resiliente, ele sempre esteve no radar dos investidores, o que fez com que as cotas rapidamente se valorizassem após a mínima atingida em março em função da pandemia”, destacaram Victor Penna e Kamila Oliveira, responsáveis pelo relatório divulgado nesta segunda-feira. O BB Investimentos também afirmou que o dividend yield (rendimento do dividendo) do XP Log, de aproximadamente 5,2%, está menos atrativo em comparação a outros fundos imobiliários de logística. O XP Log possui mais de R$ 2,2 bilhões de patrimônio. Seu portfólio é formado por 15 empreendimentos. Os recursos captados na oferta serão usados... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!