Pagamentos de bancos dependem da visão do Fed sobre pandemia

Como acontece com a maioria das coisas relacionadas a 2020, a Covid-19 será um fator decisivo quando o Federal Reserve avaliar se os bancos poderão aumentar os dividendos ou retomar as recompras de ações. O banco central dos Estados Unidos divulga os resultados de sua segunda rodada de testes de estresse no final da semana. [...]

A governadora do Fed, Lael Brainard, criticou a disposição do banco central de permitir dividendos limitados, argumentando que a crise ainda causa estragos e que os bancos podem precisar desse capital antes que ela acabe (Imagem: Reuters/Chris Wattie) Como acontece com a maioria das coisas relacionadas a 2020, a Covid-19 será um fator decisivo quando o Federal Reserve avaliar se os bancos poderão aumentar os dividendos ou retomar as recompras de ações. O banco central dos Estados Unidos divulga os resultados de sua segunda rodada de testes de estresse no final da semana. O Fed programou a revisão para entender melhor os possíveis efeitos de longo prazo da pandemia nas finanças dos bancos, depois de apresentar uma fórmula temporária no início deste ano para determinar sua política de pagamentos, que incluía a suspensão das recompras de ações. Dois bancos também tiveram que cortar os dividendos como resultado dessas mudanças nas regras. “Muita incerteza foi introduzida durante a pandemia e agora estamos em uma segunda onda”, disse Monica O’Reilly, que lidera o grupo do setor de serviços financeiros dos Estados Unidos da Deloitte. “Mesmo com a chegada da vacina, não há certeza das repercussões econômicas nos próximos seis meses. O Fed tem que levar isso em consideração.” Embora o banco central tenha publicado cenários econômicos detalhados que usará para testar a força financeira das empresas na segunda rodada, muitos analistas... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!