Pazuello contraria Bolsonaro e diz que decisão do STF sobre vacinação é natural
Ver mais sobre: Notícias

Pazuello contraria Bolsonaro e diz que decisão do STF sobre vacinação é natural

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse ver com naturalidade a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que previu a imposição de restrições a pessoas que decidirem não tomar a vacina contra Covid-19 quando estiver disponível, e afirmou, em entrevista ao SBT, que o próprio ministério irá decidir restrições. "É uma decisão que vejo com [...]

Bolsonaro justificou sua resistência afirmando, ainda, que não haveria vacinas para todos (Imagem: REUTERS/Ueslei Marcelino) O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse ver com naturalidade a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que previu a imposição de restrições a pessoas que decidirem não tomar a vacina contra Covid-19 quando estiver disponível, e afirmou, em entrevista ao SBT, que o próprio ministério irá decidir restrições. “É uma decisão que vejo com muita naturalidade, porque já estava previsto por lei. Só está sendo ratificada e define que o Ministério da Saúde que ainda vai dizer… Cabe a nós, em princípio, colocar quais são essas restrições”, disse o ministro. “Então é uma coisa natural, isso será avaliado. Claro que não é uma obrigação forçada, ninguém vai tirar você da sua casa para vacinar. Ficou claro essa posição”, acrescentou. Com essa declaração, Pazuello contrariou a posição do presidente Jair Bolsonaro, que na quinta-feira mostrou irritação com a decisão do STF. Em sua live semanal nas redes sociais, Bolsonaro disse que o governo federal não iria impor restrições e que o STF não deveria “ter entrado nessa bola dividida.” Bolsonaro justificou sua resistência afirmando, ainda, que não haveria vacinas para todos e que então não poderia obrigar as pessoas a se vacinarem. O ministro da Saúde também contrariou o presidente nesta questão. Segundo Pazuello, o governo terá... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!