Possível mudança em vazão de Belo Monte preocupa e exigiria mais térmicas, diz ONS
Ver mais sobre: Notícias

Possível mudança em vazão de Belo Monte preocupa e exigiria mais térmicas, diz ONS

Uma eventual mudança a partir de 2021 na vazão da hidrelétrica de Belo Monte, em avaliação no Ibama por questões ambientais, tem sido motivo de grande preocupação para o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que gerencia o acionamento de usinas e linhas de transmissão para atendimento à demanda por energia. O diretor-geral do órgão, [...]

Se a decisão do Ibama for pela mudança, no entanto, o caminho para o ONS será acionar mais térmicas para compensar a perda (Imagem: REUTERS/Paulo Santos) Uma eventual mudança a partir de 2021 na vazão da hidrelétrica de Belo Monte, em avaliação no Ibama por questões ambientais, tem sido motivo de grande preocupação para o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que gerencia o acionamento de usinas e linhas de transmissão para atendimento à demanda por energia. O diretor-geral do órgão, Luiz Carlos Ciocchi, disse à Reuters que a medida –que se aprovada liberaria mais água para um trecho do rio Xingu e reduziria a geração da usina– seria inadequada em um momento de chuvas fracas, em que o Brasil já tem recorrido intensamente ao uso de termelétricas. A Reuters publicou na semana passada que o Ibama estuda a necessidade de alteração na vazão como forma de mitigar impactos ambientais de Belo Monte, o que causou tensão na Norte Energia, empresa que reúne sócios do empreendimento, como a Eletrobras (ELET3; ELET6). “É uma preocupação bastante grande para o setor elétrico e ele está mobilizado”, disse o diretor-geral do ONS em entrevista nesta segunda-feira. “Já mostramos ao ministério (de Minas e Energia) a criticidade disso, mas esperamos bom senso, já que é uma usina muito importante para o sistema”, adicionou. A afirmação confirma informações da Reuters de que a Norte Energia busca envolver o governo na... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!