Produção de açúcar do centro-sul cairá em 2021/22 após safra de recordes

Os canaviais do centro-sul do Brasil sofreram com a seca que atingiu a principal região produtora do país em 2020, e a próxima safra (2021/22) será menor como consequência, assim como a produção de açúcar cairá do recorde alcançado no ciclo atual, afirmaram dirigentes da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) nesta terça-feira a jornalistas. [...]

Haverá sim redução da produção de açúcar e não necessariamente vai haver (queda) na mesma magnitude em etanol (Imagem: REUTERS/Sergio Moraes) Os canaviais do centro-sul do Brasil sofreram com a seca que atingiu a principal região produtora do país em 2020, e a próxima safra (2021/22) será menor como consequência, assim como a produção de açúcar cairá do recorde alcançado no ciclo atual, afirmaram dirigentes da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) nesta terça-feira a jornalistas. Segundo o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, o volume de produção de açúcar e etanol vai depender da disponibilidade de cana e da qualidade da matéria-prima ele não fez estimativas. Mas avaliou que, partindo de uma premissa de redução da oferta e da qualidade da cana, “a produção de açúcar deve ser reduzida de forma significativa”. “Haverá sim redução da produção de açúcar e não necessariamente vai haver (queda) na mesma magnitude em etanol, uma vez que etanol de milho continua em expansão”, disse Padua. Antes mesmo da finalização da safra, a produção de açúcar do centro-sul já atingiu um recorde histórico, conforme dados da Unica divulgados na semana passada, beneficiada pelo tempo seco, que ajudou na concentração de açúcares na cana, além de um aumento na produtividade agrícola, que elevou a moagem. Metade do Comécio Global Mesmo com uma redução na produção de açúcar no próximo ano,... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!