Rali de minério caminha para 2021 em meio a protestos de usinas

Com o forte aumento da demanda, o minério de ferro é a commodity com o melhor desempenho do mundo neste ano, e os preços podem permanecer elevados por vários meses. O rali já dura quase dois anos, depois que o rompimento de uma barragem no Brasil paralisou uma parte significativa da produção do segundo maior [...]

O rali já dura quase dois anos, depois que o rompimento de uma barragem no Brasil paralisou uma parte significativa da produção do segundo maior fornecedor do mundo (Imagem: Reuters/Jim Regan) Com o forte aumento da demanda, o minério de ferro é a commodity com o melhor desempenho do mundo neste ano, e os preços podem permanecer elevados por vários meses. O rali já dura quase dois anos, depois que o rompimento de uma barragem no Brasil paralisou uma parte significativa da produção do segundo maior fornecedor do mundo. O choque de oferta ocorre em meio à decisão de gigantes da mineração da Austrália de manter a produção controlada, satisfeitas em aumentar os preços em vez de se apressarem em elevar a oferta. No segundo semestre deste ano, a oferta instável coincidiu com o aumento da demanda. A China, o maior consumidor, investe pesado em construção para resgatar a economia dos efeitos da pandemia. Neste ano, a produção de aço do país deve ultrapassar 1 bilhão de toneladas pela primeira vez. O preço à vista de referência atingiu o maior nível em nove anos na semana passada, enquanto os mercados futuros de Cingapura e Dalian, que começaram a negociação em 2013, registraram máximas históricas. Previsões apontam que a falta do insumo essencial para a fabricação de aço persistirá no próximo ano. Os ganhos levaram a indústria siderúrgica da China a pedir intervenção do governo. As usinas se queixam que a especulação, e... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!