Tim (TIMS3) pagará a maior parte do valor por ativos móveis da Oi (OIBR3; OIBR4)

Consórcio formado por Tim, Telefônica Brasil e Claro arrematou ativos móveis da Oi em leilão finalizado na segunda-feira.

A TIM (TIMS3), a Telefônica Brasil (VIVT3) e a Claro divulgaram na segunda-feira, 14, novas informações sobre a compra das operações móveis da Oi (OIBR3; OIBR4), após um consórcio formado por elas sair vitorioso do leilão pelos ativos da rival. O arremate foi feito na tarde de ontem pelo valor de R$ 16,5 bilhões, em um certame que contou com apenas uma oferta. A Tim pagará a maior parte do montante, sendo 44% dos valores de Preço Base e Serviços de Transição, cerca de R$ 7,3 bilhões. Com isso, ficará com aproximadamente 14,5 milhões de clientes, ou 40% da base total da UPI Ativos Móveis. “Com relação ao financiamento desta aquisição, a Tim, considerando seu baixo endividamento e as condições de mercado atuais, entende ser possível financiá-la através do mercado de dívida local e de sua geração de caixa“, disse a companhia à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A Telefônica, por sua vez, vai desembolsar 33% do Preço Base e Serviços de Transição, o que corresponde a aproximadamente R$ 5,5 bilhões, e ficará com cerca 10,5 milhões de clientes (por volta de 29% da base total da UPI Ativos Móveis). Já a Claro será responsável por gastar de R$ 3,7 bilhões, cerca de 22%, e passará a ter 32% da base total de clientes da UPI Ativos Móveis. SPE Os ativos que compõe a UPI Ativos Móveis serão divididos em três sociedades de propósito específico (SPE), sendo que cada uma das novas donas deverá adquirir, na conclusão do... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!