Wall Street fecha em alta com otimismo sobre estímulo e impulso de Apple

Wall Street teve um salto nesta terça-feira, com seus principais índices fechando perto de níveis recordes, ajudados pelo otimismo sobre um potencial estímulo do governo e apostas em mais sinais de política monetária estimativa quando acabar a última reunião do Federal Reserve em 2020. O  Dow Jones (DJI) subiu 1,13%, aos 30.199,31 pontos, enquanto o [...]

O índice Russell 2000 de empresas menores atingiu uma máxima recorde (Imagem: Reuters/Andrew Kelly) Wall Street teve um salto nesta terça-feira, com seus principais índices fechando perto de níveis recordes, ajudados pelo otimismo sobre um potencial estímulo do governo e apostas em mais sinais de política monetária estimativa quando acabar a última reunião do Federal Reserve em 2020. O  Dow Jones (DJI) subiu 1,13%, aos 30.199,31 pontos, enquanto o S&P 500 (SPX) ganhou 1,29%, para 3.694,62. O Nasdaq Composite (US100) subiu 1,25%, encerrando aos 12.595,06 pontos, superando sua máxima anterior, alcançada em 8 de dezembro. A Apple Inc foi o principal impulso para os três principais índices acionários de Nova York, atingindo seu nível mais alto desde setembro, após notícia de que a empresa planeja aumentar a produção do iPhone em 30% no primeiro semestre de 2021. O índice Russell 2000, de empresas menores, subiu cerca de 2,4%, para uma nova máxima recorde. Foi o dia mais forte desde 24 de novembro para o S&P 500 e para o Dow Jones. Alguns investidores viram o recente aumento nas infecções e mortes pelo coronavírus, juntamente com um relatório de emprego sombrio de novembro, como um ímpeto para um rápido acordo em torno de um pacote de estímulo contra a Covid-19, com setores economicamente sensíveis, como bens de consumo discricionários e materiais liderando os ganhos. O índice de serviços públicos do S&P 500 subiu... Acessar conteúdo completo

Receba nossas novidades em seu e-mail!