Contas públicas acumulam deficit de R$ 1 trilhão com juros da dívida pública

Dívida pública atinge, pela primeira vez na história, um rombo nominal que transpassa a casa de R$ 1 trilhão e déficit alcança 90,7% do PIB.

Contas públicas acumulam deficit de R$ 1 trilhão com juros da dívida pública

Segundo informações do Departamento de Estatísticas do Banco Central, os dados divulgados nesta segunda-feira (30) mostram que no acumulado dos 12 meses até o mês de outubro, o déficit do País somou R$ 1,011 trilhão, o equivalente a 13,95% do Produto Interno Bruto (PIB).

A Dívida Bruta do Governo Geral, que abrange o governo federal, os governos estaduais e municipais, excluindo o Banco Central e as empresas estatais, fechou o mês passado aos R$ 6,575 trilhões, o que representa 90,7% do PIB. Do total de R$ 1,011 trilhão do rombo nominal nos últimos 12 meses, o déficit primário do setor público ficou em R$ 661,798 bilhões e mais R$ 349,2 bilhões resultantes do pagamento dos juros da dívida brasileira.

Esse montante reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, além do pagamento dos juros da dívida pública brasileira. Mais ainda, essa situação se agravou em função das medidas de combate à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o Departamento de Estatísticas do BC, essa evolução no déficit já estava bastante clara e a perspectiva de que o nominal ultrapassaria a barreira de R$ 1 trilhão era bastante previsível. A projeção é de que a dívida bruta permaneça crescendo nos próximos meses no Brasil.

Veja mais sobre:

Economia Notícias
Contas públicas acumulam deficit de R$ 1 trilhão com juros da dívida pública
Solicitar Empréstimo

Receba nossas novidades em seu e-mail!